5 formas de reter talentos em sua empresa sem aumentar salários

Compartilhe essa materia

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Hoje, as empresas competem não apenas por clientes, mas também por talentos. E não basta apenas despender tempo e recursos criando divulgação e processos seletivos diferenciados.

Se não houver um planejamento para reter talentos, logo você poderá vê-los deixando sua empresa e para ir para a concorrência – sobretudo os jovens da geração Y, que já não percebem na estabilidade o benefício de antes. Conforme dados divulgados, 34% dos profissionais buscarão um novo emprego no próximo ano e 16% já estão nessa procura.

O caminho encontrado por algumas organizações para diminuir seu turnover é o aumento de salário. Entretanto, manter esse como único recurso para engajar a equipe e reter talentos pode comprometer o orçamento e a saúde financeira de seu negócio. E, acredite: essa estratégia não terá tanta efetividade – em uma pesquisa verificou-se que a remuneração está apenas em quarto lugar como fator motivador dos funcionários.

Então, o que fazer? Veja, a seguir, 5 dicas de como reter talentos na sua empresa sem recorrer à armadilha do aumento do salário.

1. Desenvolva as lideranças de sua empresa

Há uma máxima que diz que os funcionários não deixam a empresa, mas seu gestor. Isso é cada vez mais verdadeiro no mundo corporativo. Um estudo aponta que 80% dos pesquisados consideram fundamental para a satisfação que seu líder ouça sua opinião com respeito, valorize o seu trabalho e admita quando estiver errado.

Treinar suas lideranças para que sejam mais empáticas e ouçam as contribuições de sua equipe pode representar um salto em seu índice de retenção de talentos – além de gerar um clima organizacional mais saudável e melhorar a produtividade dos funcionários. O mesmo estudo aponta que um colaborador tem dez vezes mais chances de manter-se satisfeito no emprego quando seu gestor é honesto, confiável e o ajuda em seu desenvolvimento.

2. Faça uma pesquisa de clima

A pesquisa de clima oferece um meio efetivo e seguro para que as empresas compreendam melhor o perfil de seus funcionários, o que eles consideram bom e o que acham que pode melhorar no ambiente de corporativo. É, também, um instrumento que demonstra que a empresa quer ouvi-lo e valoriza sua opinião.

Entretanto, não basta apenas aplicar a pesquisa e arquivá-la. É preciso consolidar os dados, avaliá-los e gerar ações de melhorias a partir deles, dando feedback aos funcionários sobre como a empresa está utilizando o resultado para melhorar seu ambiente de trabalho.

3. Crie um plano de carreira para seus funcionários

Os colaboradores, sobretudo os mais jovens, motivam-se a partir de desafios e sabendo onde podem chegar na empresa. Se houver a descrição de cargos, requisitos e atividades desempenhadas, bem como políticas claras de promoções internas, eles entenderão claramente como serão avaliados e o que precisarão desenvolver para ir além. E isto é fundamental para reter talentos.

Empresas com baixo índice de rotatividade costumam promover recrutamento interno, isto é, elas abrem as oportunidades, primeiro, internamente e, caso, não consigam preenchê-las, divulgam ao público externo. Na Scania, por exemplo, cerca de 90% das oportunidades são fechadas desse modo.

4. Faça convênios

Hoje, as empresas estão bastante abertas a parcerias. Elas permitem que, todas as partes obtenham vantagens: o parceiro, por divulgar sua marca aos colaboradores da empresa, e sua organização, ao oferecer um benefício diferenciado a seu funcionário.

Por isso, para ajudar a reter talentos, faça contato com academias, farmácias, centros esportivos, etc., e feche convênios que gerem condições e vantagens exclusivas aos colaboradores.

5. Ofereça plano de saúde

O plano de saúde é o benefício mais valorizado pelos trabalhadores brasileiros e um recurso valioso para reter talentos. Ele demonstra o cuidado que a empresa tem com a saúde do funcionário e facilita muito para que o colaborador mantenha-se, além de saudável, motivado para o trabalho, sem a preocupação de como agir quando precisar consultar um médico ou realizar um procedimento clínico. Dica: veja em nosso blog os passos fundamentais para contratar um plano de saúde para seus funcionários.

Se você acha que pode ser caro oferecer esse benefício, faça as contas e veja quanto um colaborador desmotivado ou que se afasta do trabalho por motivo de doença pode custar. Além do custo monetário, você poderá perdê-lo ao não valorizar a sua saúde e bem-estar.

Outro fato que atesta que o plano de saúde é um investimento, e não um custo, é que, cada real investido com o bem-estar do funcionário tem um ROI (retorno sobre o investimento) de 6 a 12 reais.

De acordo com especialistas, ter um baixo índice de funcionários que pedem demissão é um excelente sinal do sucesso da empresa. As organizações que investem em ações para reter talentos costumam ter resultados melhores e custos menores. Muitos empresários não se dão conta dos gastos envolvidos com processos de admissão e desligamento de funcionários – além de custo monetário, perder talentos significa perda de histórico e do conhecimento adquirido pelo colaborador em todo o período em que ele esteve na organização. A constante troca de funcionários pode, ainda, resultar em perda da produtividade e da qualidade de seus processos, produtos e serviços.

Cotação Online

Veja mais matérias

Planos de Saúde

Plano odontológico vale a pena?

Ter um sorriso bonito e saudável é uma preocupação recorrente dos brasileiros. Apesar disso, o custo dos tratamentos odontológicos acaba distanciando muitas pessoas dos consultórios